Skip to main content

Lições e percepções do fracasso da Seleção Brasileira

Foto Seleção

Foto: David Gray / Reuters

Um técnico campeão no passado e hoje ultrapassado que quis o tempo todo ganhar a Copa sozinho e “calar a boca” dos 200 milhões de brasileiros que não entendem de futebol, pois quase nenhum destes “bobos” seria capaz de manter Fred, Hulk & Cia em campo. Um ataque que conta com dois jogadores (Hulk e Fred) que ao longo de toda a Copa do Mundo marcaram juntos 1 mísero gol. Um jogador espetacular como Neymar, mas que sozinho mesmo no País do Futebol não seria capaz de ganhar a Copa e que ausente mostrou-se ainda mais fundamental para uma Seleção que dele tanto dependia. Uma estrutura de comando jurássica liderada por uma corja de bandidos como Marin, Teixeira e Del Nero. Uma entidade internacional como a FIFA igualmente corrupta que organiza e comanda um esquema criminoso de venda de ingressos superfaturados. Um bando de safados liderados por Lula & Cia que a despeito do fracasso da Seleção diante da Alemanha e dos mais de 200 milhões de torcedores fanáticos saem ainda mais ricos do que já eram. Um país que carece de absolutamente tudo e que tem uma Presidente que não merece o voto principalmente de quem lá a mantém (entenda-se classe média e todos os trabalhadores  e não os “movimentos sociais” que do Governo vivem e que pregam e valorizam a vagabundice de seus membros).

O resultado disso tudo? Além do crescimento pífio que há muito nos acompanha, uma derrota vexatória para uma seleção simplesmente sensacional que se preparou como poucas para este Mundial e um alerta importante para todos nós que tanto amamos este País: Chegou a hora de mudar!! Mudar o quê hein? Mudar tudo! Mudar a atitude! Mudar as lideranças! Mudar o Futebol! Mudar o Presidente! Mudar!! Chega!!!!

E aos tantos que insistem em tentar dissociar Futebol de Política, a lembrança: Futebol e Política sempre viveram juntos como a clara e a gema do ovo (vale a pena entender melhor a lógica do “pão e circo” que infelizmente nos acompanha desde os tempos romanos). É impossível separar um do outro. A decisão de trazer a Copa para o nosso País foi tomada por um político. As obras superfaturadas foram pensadas e viabilizadas (ou seriam surrupiadas?) por políticos. A CBF e a FIFA são entidades privadas que se mantém sempre fortes e blindadas da Justiça a despeito das suas reiteradas práticas criminosas no mundo inteiro, muito em virtude do vínculo quase umbilical com políticos dos mais diversos partidos e das mais diversas ideologias (se é que isso ainda existe!).

Que a falta de preparação da nossa seleção nos sirva de exemplo para entendermos que os méritos do passado não são garantia alguma de novos méritos em qualquer área que seja e até no Futebol, onde ainda erroneamente acreditamos sermos os maiores. Que possamos entender, valorizar e praticar os bons exemplos da Alemanha que se prepara há mais de 10 anos para ser novamente reconhecida como uma potência no futebol e que simplesmente reconstruiu um País todo depois de uma devastadora 2a Guerra Mundial. Que possamos entender que para sermos campeões em quaisquer áreas, precisaremos investir de forma inteligente no fomento de uma população mais educada e de um país verdadeiramente mais justo (chega de políticas “pseudo-sociais” que só existem para criar eleitores que vivem das tantas “bolsas” vergonhosas que hoje dispõem), onde planejamento, preparação, humildade, ética, transparência, credibilidade, confiança e principalmente coragem para mudar tudo o que sabemos que precisamos mudar e que infelizmente nada fazemos se façam presentes em todas as nossas ações.

Sou brasileiro com muito orgulho e me dedico de corpo e alma todos os dias a propagar a importância da Educação como mola fundamental da transformação deste País e dos milhares de profissionais que tenho a honra de interagir, aprender e ensinar. Eu AMO o BRASIL e quero ver o BRASIL ser CAMPEÃO da Ética, da Educação, das boas Oportunidades para nossos filhos e netos e das tantas Copas do mundo que virão pela frente!!!! Vai Brasil!! Fora bandidos que hoje nos dominam!!!

Chegou a hora de mudar! E como tão bem nos ensinou o mestre Mahatma Gandhi: “seja você a mudança que quer ver no mundo“.

José Ricardo Noronha

9 comentários em “Lições e percepções do fracasso da Seleção Brasileira

  1. Ótima percepção e análise da nossa realidade que não separa política, futebol, religião, pobreza, riqueza. Incrível como somos cego, não vemos além do que passa na TV. Não aguento mais assistir a TV Globo, sempre a mesmice esgotando um assunto que não leva a nada. Passaram mais de 2000 anos, e a política só manipulando a população. Enquanto a Copa está acontecendo aumentou a luz, não é vergonhoso continuar o mesmo “Pão e Circo” ?Torço para o melhor futebol, e como ele está ligado a política e economia, é a Alemanha que merece ganhar por competência comprovada, não é a toa que carrega a Europa.
    Parabéns, mais que um desabafo, perfeita visão. Abs. Lucia

      1. O mais triste é que somos um povo trabalhador, otimista que acredita em papai noel e chega em casa com a sensação de missão cumprida. Sem a educação, conscientização não chegaremos a lugar algum.
        ” Se tiver um ano plante uma semente, se tiver 10 anos plante uma árvore, mas se tiver 100 anos eduque o Povo” Paulo Freire.

  2. Chegou a hora da mudança, dentro e fora de campo.
    Chega de corrupção, malandragem, vagabundice, incompetência e descasos.
    ACORDA BRASIL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Zé, parabéns pelo artigo.

    1. Obrigado amigo Manoel!

      Não podemos mais simplesmente delegar a responsabilidade para os nossos políticos e acreditar que a despeito de tudo o que de ruim acontece em nosso país que ao final do dia tudo dará certo. Isso é conformismo e zona de conforto!

      Vamos mudar o Brasil!! E para mudar nosso País, precisamos começar a mudar nossas atitudes e comportamentos e exigir mais de todos os que vivem do nosso suado dinheiro. Façamos isso sempre juntos!

      Abraços,

      José Ricardo Noronha
      http://www.paixaoporvendas.com.br

  3. Que os nossos filhos e netos não sejam covardes como fomos até agora, que assistimos a tudo isso no decorrer de décadas e nada fizemos. Já passou da hora de manifestarmos nossos protestos concientes (sem vandalismo) e nossas reinvidicações com data e hora para serem cumpridas, pois há um ano saímos às ruas, houveram muitas promessas que não foram cumpridas e estamos quietos como se nada tivesse acontecido, continuando tudo na mesma como sempre. EDUCAÇÃO; SAÚDE; SEGURANÇA; TRANSPORTE.
    Assuntos esses pauta de promessa de melhora por todos os CANDIDATOS, porém, pouco ou nada fazem depois de eleitos, alegando falta de recursos, mas a arrecadação de IMPOSTOS batendo RECORD ano após ano.

    Nós somos os culpados, pois somos um povo que a cada ELEIÇÃO acreditamos em PAPAI NOEL!!!

  4. Nasci no final dos anos 60 e quando comecei a entender um pouco das coisas vi que o mundo, no caso aqui – as pessoas que estão no poder, não eram e não são confiáveis. É bem verdade que um garoto, nos anos 60, não tinha a mesma visão e informações que se faz necessário para uma boa análise das coisas como os jovens nascidos a 20 anos atrás. A muito tempo o Brasil esta sem representatividade no que diz respeito a – ética, moral, educação etc e tal… Pois os políticos, com raras exceções, querem um pais melhor. A frase final que você citou é sem sombra de dúvida uma solução mais próxima do que pode ser um começo de mudança verdadeiro, pois se queremos que tudo e todos mudem, pelo menos em algum aspecto, devemos começar por nós.
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Vai Continuar
Torrando Dinheiro com
Treinamentos e Palestras?

Baixe agora o eBook rápido de alto impacto com
5 dicas preciosas para não torrar dinheiro com
treinamentos desconectados da sua realidade.

Você está a UM PASSO de baixar
seu exemplar do eBook!

Deixe seu nome e seu melhor e-mail
para receber o link de download.