Skip to main content
vendas consultivas

Vendas Consultivas de Alta Performance: ou treina ou morre!

O mundo das vendas B2B de alta complexidade ou vendas consultivas de alta performance (ciclos longos de vendas e valores bastante elevados) nunca passou por mudanças tão acentuadas e aceleradas em tão pouco tempo. Temos de um lado clientes empoderados e exigentes. Eles compram por consenso, aversos ao risco, muito focados na boa proporção valor versus preços. Também buscam produtos, serviços e soluções cada vez mais customizados às suas necessidades. E de outro, sejamos sinceros, temos concorrentes cada vez melhores e muitas vezes mais agressivos.

Tenho dito algo para meus clientes das mais variadas indústrias e portes (desde pequenas empresas até grandes líderes globais). Se demorarmos a reagir e atacar o problema do baixo domínio das principais técnicas de vendas consultivas dos nossos profissionais, caminharemos a passos cada vez mais céleres para o tão famigerado processo de comoditização (compra pelo menor preço). Este fato tem tirado o sono de CEO’s, Diretores, Líderes e Vendedores.

Fazer o que sempre foi feito não é garantia alguma de se ter sucesso neste novo mundo. Para se ter sucesso é preciso entender de forma profunda quais são as causas e efeitos do baixo domínio das técnicas de vendas consultivas dos nossos profissionais e líderes.

Conheça as soluções da Paixão por Vendas!

Vendas consultivas: a busca pelo conhecimento tem que ser incessante

Por isso mesmo, eu nunca estudei tanto quanto agora! Muitos presidentes sempre me perguntam se há uma única metodologia de treinamento que bem enderece as crescentes necessidades de treinamento de vendas dos seus profissionais.

Sempre digo que o caminho ideal para se buscar o melhor treinamento passa, necessariamente, pelo pleno entendimento dos grandes desafios vividos pela empresa. Somente na sequência criaremos juntos o modelo mais aderente e relevante àquela necessidade e desafio específicos.

E este modelo pode (e geralmente incorpora) algumas das mais reconhecidas metodologias e boas práticas de vendas do mundo. Fazendo assim com que o treinamento seja de fato customizado para cada empresa.

Se você tem vivido este mesmo desafio com sua força de vendas B2B aí na sua empresa, conte comigo e minha equipe da Paixão por Vendas. Estamos prontos para te ajudar nesta fascinante e árdua jornada. Pois por mais duro que possa parecer, eu preciso dizer uma realidade.  Nestes tempos incrivelmente desafiadores, ou treina ou morre!

Conheça as soluções da Paixão por Vendas!


Acompanhe-me nas redes sociais: Facebook | LinkedIn | Twitter | Instagram | YouTube

Cadastre-se para receber materiais grátis em seu e-mail: www.josericardonoronha.com.br

Conheça a minha consultoria e as soluções de palestras e treinamentos: Paixão por Vendas

E-mail da minha equipe comercial: vendas@paixaoporvendas.com.br

Confira a incrível solução em EAD: Universidade das Vendas

vendas consultivas

Vendas consultivas de alta performance: prepare-se para negociar (bem!)

No mundo cada vez mais complexo e competitivo das vendas consultivas de alta performance não basta mais apenas persuadir e influenciar diferentes stakeholders. É preciso também saber posicionar os benefícios, características e atributos dos produtos, serviços e soluções que temos em nossas empresas.

Tão ou até mais importante que tudo isso é se preparar bem para negociar. E neste cenário desafiador, as conversas com nossos clientes e futuros parceiros têm se tornado cada vez mais difíceis. Muito em virtude da acelerada comoditização que aflige empresas de todos os portes e setores e também do nosso baixo domínio em torno das mais eficazes técnicas de negociação durante as vendas consultivas.

Para te ajudar nesta tão crucial tarefa e que tanto impacta o seu sucesso cotidiano em suas negociações, eu selecionei um dos eixos centrais deste fascinante livro que se chama “Difficult Conversations”. Publicado pela Penguin Books, a obra foi escrita por alguns dos mais renomados professores do Projeto de Negociação de Harvard. Foi lá inclusive, onde fiz minha especialização em Negociação. O livro faz parte das minhas mais fortes recomendações de leitura no meu Treinamento de Negociação Avançada.

Conheça meu treinamento de Negociação Avançada!

Este eixo central é o da “metodologia das 3 conversas” que eu me aventuro a resumi-los logo abaixo. A ideia é compartilhar com você dicas preciosas para transformar cada um deles em elementos práticos para aumentar sensivelmente a sua performance em suas negociações.

Entenda como a metodologia das 3 conversas pode ajudar nas vendas consultivas

1. A conversa “o que aconteceu”: geralmente é aqui que concentramos a maior parte do tempo: nas conversas mais difíceis. Ao direcionar nossos esforços e energia sobre quem está certo, errado ou quem deve ser culpado, por isso ou por aquilo. Quando fazemos isso, deixamos de lado a tão necessária busca da construção de uma negociação que seja de fato razoavelmente satisfatória a todas as partes. Isso acontece muito em virtude de bloquearmos nossa capacidade criativa que é negativamente impactada pela nossa emoção. Portanto, busque o quanto puder manter o controle emocional ao “ser duro com o problema e leve com a pessoa”.

Como fazer isso hein, Zé? Busque criar um ambiente de contribuição que lhe permita em conjunto com as outras partes entender a real causa do problema. Procure trabalhar para corrigir o que não está certo e para construir uma negociação que gere benefícios mútuos. Sei que isso parece ser muito fácil na teoria e muito difícil na prática. E verdadeiramente o é. No entanto, é aqui que está um dos maiores e mais importantes segredos dos grandes negociadores.

2. A conversa sobre “sentimentos”: busque sempre entender melhor os seus sentimentos. Faça o que lhe for possível para bem entender os sentimentos da outra parte. Isso te ajudará enormemente a criar uma comunicação ainda mais empática e consequentemente com muito menos atrito. Uma vez mais o controle emocional se faz tão necessário até para que você se coloque de fato no lugar do outro. Entendendo assim quais são os reais interesses escondidos por trás das posições mais aparentes naquela negociação de maior dificuldade.

Como fazer isso hein, Zé? Ao desenvolver uma das mais valiosas, raras e fundamentais competências dos grandes negociadores: ouvir com empatia para bem capturar as posições, interesses e desejos das outras partes. (Vale a dica adicional de leitura do best-seller “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes” do mestre Stephen Covey).

Aliás, ao ouvir com empatia, você ganhará um elemento extra para suas negociações mais difíceis em vendas consultivas: a capacidade mais aguçada de adotar uma postura muito mais de “solucionadores de problemas” ao invés de partes que se enxergam como “combatentes” em uma mesa de negociação ou em uma “guerra”.

3. A conversa sobre a “identidade”. Esta é conversa mais importante de todas, pois é a aquela que mantemos conosco mesmos acerca das negociações mais difíceis do nosso cotidiano. Lembre-se sempre do nível de complexidade que se passa em sua cabeça em torno de todos os pontos daquela negociação. O mesmo acontecerá de forma igual ou com similar proporção nas cabeças das outras pessoas que participam de cada negociação específica, com especial ênfase àquelas mais difíceis.

Portanto, ao invés de tentar controlar as respostas das outras pessoas, prepare-se bem para as suas próprias reações. Esteja pronto para as mais diversas possibilidades que podem acontecer. E busque acima de tudo trabalhar o tempo todo à procura do pleno entendimento. Este que é a melhor e mais efetiva forma de se construir uma negociação bem-sucedida: através da negociação colaborativa.

Como fazer isso hein, Zé? Pare de pensar somente em você e em sua empresa. Coloque-se o quanto puder do lado do outro. Busque entender que muito além da sua própria perspectiva e da perspectiva da outra parte em uma negociação existe claramente uma terceira perspectiva: aquela que envolve os interesses de todas as partes.

Vamos exemplificar esta chamada terceira perspectiva ou “terceira história”. Na crescente briga entre os ciclistas e os motoristas nas cidades grandes, a terceira história seria a dos urbanistas. Estes profissionais buscam entender os interesses e preocupações de todas as partes para construir algo que seja melhor para todos. Ou seja, pense sempre como um grande mediador que entende bem os interesses, preocupações e frustrações de todas as partes. A partir desta visão mais amplificada é possível construir uma negociação que seja boa para todos.

Espero que todas as dicas acima lhe sejam de grande valia em todas as suas negociações e especialmente naquelas de maior complexidade. Além de ajudar no momento das vendas consultivas. E não nos esqueçamos nunca do precioso ensinamento do genial Benjamin Franklin: “A falha na preparação é a preparação para a falha”.

Tenho certeza que ao final do dia todas as dicas acima só terão eficácia no seu dia a dia se você realmente dedicar um tempo de qualidade para se preparar bem para cada uma das suas mais importantes negociações.

Conte sempre comigo para te ajudar em tudo!

Obrigado pelo carinho e confiança de sempre!

Abraços do amigo vendedor e negociador.

Conheça meu treinamento de Negociação Avançada!


Acompanhe-me nas redes sociais: Facebook | LinkedIn | Twitter | Instagram | YouTube

Cadastre-se para receber materiais grátis em seu e-mail: www.josericardonoronha.com.br

Conheça a minha consultoria e as soluções de palestras e treinamentos: Paixão por Vendas

E-mail da minha equipe comercial: vendas@paixaoporvendas.com.br

Confira a incrível solução em EAD: Universidade das Vendas

 

vendas consultivas

Minuto de Vendas: aumento da complexidade no mundo das Vendas Consultivas

Você sabia que o número de pessoas que participam do processo de tomada de decisão vem aumentando?

O que isso quer dizer na prática? Que precisamos lidar, convencer, persuadir e influenciar um maior número de pessoas dentro de uma mesma conta!

Ou seja, preparação é cada vez mais fundamental!

Veja mais neste meu rápido vídeo e compartilhe com sua equipe.

empreendedor

De empregado a empreendedor: lições valiosas sobre a transição

Na foto deste post, na paradisíaca Phuket, na Tailândia, eu estava prestes a virar um empreendedor. A imagem tem exatos 5 anos. Foi a minha última Convenção de Vendas pela empresa que tive a honra de trabalhar e liderar por 9 anos no Brasil. Ela marcou, inclusive, minha última (e sensacional) passagem como empregado.

De lá pra cá, muita coisa mudou!

Conheça meus treinamentos, cursos e palestras!

Algumas lições desta jornada como empreendedor:

– A transição de empregado a empreendedor está longe de ser fácil e deve ser sempre suportada pelas pessoas que mais nos amam e nos querem bem;

– Esta jornada requer, além de muito trabalho, muita resiliência e muita paixão. Isso sem falar numa dose “cavalar” de entusiasmo para não deixar que os grandes problemas nos atrapalhem na busca da transformação do nosso grande sonho em realidade;

– Quando trabalhamos movidos por um grandioso “propósito”, nada (nada mesmo!) é capaz de nos derrubar e arrefecer o ânimo empreendedor;

– Se você também tem o sonho de empreender, pare de protelar este sonho e tenha a coragem necessária de sair da sua zona de conforto;

– Somente prospera quem tem peito de fazer acontecer! Simples assim!

Gostou destas dicas? Comente e compartilhe!

Um grande abraço e boas vendas!

José Ricardo Noronha

Conheça meus treinamentos, cursos e palestras!


Acompanhe-me nas redes sociais: Facebook | LinkedIn | Twitter | Instagram | YouTube

Cadastre-se para receber materiais grátis em seu e-mail: www.josericardonoronha.com.br

Conheça a minha consultoria e as soluções de palestras e treinamentos: Paixão por Vendas

E-mail da minha equipe comercial: vendas@paixaoporvendas.com.br

Confira a incrível solução em EAD: Universidade das Vendas

Changes Ahead , Road Warning Sign , 3d render

“Preparação extrema” e “aprender a aprender”: ou você investe nisso ou vai ficar para trás!

Mudanças aceleradas. Clientes exigentes, bem informados, empoderados, céticos e repletos de opções à sua frente. Concorrentes cada vez melhores e muito vezes mais agressivos. Novas e disruptivas tecnologias que se de um lado colaboram para o incremento da produtividade global, de outro provocam a perda de empregos em massa. Grandes líderes (searas pública e privada) cada vez mais questionados. Incertezas das mais variadas nos mais diversos mercados.

Receba as boas vindas ao “novo mundo dos negócios”. Um mundo muito mais incerto, desafiador, complexo e igualmente repleto de excelentes oportunidades aos profissionais e empresas bem preparados e que melhor e mais rapidamente se adaptarem à necessidade crescente do “aprender a aprender”.

Sim, “preparação extrema” e a capacidade singular de “aprender a aprender” são definitivamente dois dos componentes mais essenciais, requeridos e valorizados deste novo e imprevisível mundo.

Daí você pode parar e me dizer: Tudo bem Zé, faz sentido o que você aqui compartilha comigo? Mas o que isso impacta diretamente minhas vendas e minha carreira (seja ela dentro de uma empresa ou através do seu próprio empreendimento)?

Especialmente para nós vendedores e líderes de vendas que somos impactados diretamente por tantas mudanças, estas duas competências já são e serão cada vez mais exigidas pelo mercado. É isso mesmo, preparação e aprendizagem constante que nos diferenciem de tantos concorrentes já são exigências claras em inúmeros mercados com especial destaque no mundo das vendas consultivas de alta performance, onde o nível de competitividade extrema só fortalece dia a dia o poder do comprador e torna nossos clientes e potenciais clientes cada vez mais céticos e “ariscos” diante de vendedores despreparados e sem a capacidade singular de verdadeiramente liderar “conversas de valor”.

Portanto, de forma incrivelmente direta: se você não tem se preparado bem para cada uma das suas interações com seus clientes existentes e novos clientes (prospects) e não tem investido um tempo precioso para incorporar novos conhecimentos, novas técnicas e novas atitudes (e também para descartar conhecimentos e técnicas já ultrapassadas), você vai ficar para trás! Ou, o que é ainda pior: você já ficou para trás e nem se deu conta disso!

Portanto, minhas singelas “dicas de ouro” de hoje são:

1a dica: Invista de forma ainda mais vigorosa na “preparação extrema” para brilhar diante dos seus clientes e dos seus concorrentes. E por preparação extrema, entenda-se uma visão sistêmica sobre o seu mercado, seus concorrentes e principalmente sobre os desafios, necessidades e problemas que seus clientes e prospects têm enfrentado.

2a dica: Invista em você mesmo e não espere que ninguém faça isso em seu lugar. Se sua empresa não tem olhe oferecido bons treinamentos, busque você mesmo novas técnicas e conhecimentos. Aliás, no mundo incrivelmente conectado que hoje vivemos, absorver novos conhecimentos, técnicas e atitudes de vendas está muito mais facilitado através das boas ferramentas de educação a distância. Faça bom uso delas!

E surpreenda-se com a Universidade das Vendas, que já conta com mais de 20 cursos rápidos, objetivos e umbilicalmente ligados aos principais desafios que você tem enfrentado para vender mais e melhor neste mundo mais desafiador e repito: incrivelmente repleto de boas oportunidades aos profissionais e líderes bem preparados.

Que sua jornada de preparação e absorção de novos conhecimentos seja sempre fascinante!

E compartilhe logo abaixo suas impressões sobre este “novo mundo” e principalmente o que você tem feito para se manter relevante.

Um grande abraço e boas vendas!

José Ricardo Noronha | www.universidadedasvendas.com.br

Job Education Buttons Showing Employment Or College Choice

Em 2020 o seu emprego pode simplesmente não existir! Mas há uma excelente notícia sobre isso!

Penso que você aí que me honra com seu carinho e confiança irá concordar comigo que nunca vivemos um momento de tão acentuadas e aceleradas mudanças no mundo dos negócios como agora, não é mesmo?

Tecnologias disruptivas, clientes empoderados e cada vez mais exigentes e bem informados e concorrentes cada vez melhores e agressivos são apenas alguns dos elementos deste período que agora convencionamos chamar de “4a Revolução Industrial”.

E, como não poderia ser diferente, todas estas mudanças terão impacto direto no cenário de empregabilidade não somente para as novas gerações mas principalmente para as gerações mais “maduras” como a Geração X da qual inclusive faço parte (tenho 45 anos).

Para se ter uma ideia mais precisa: o estudo “Future of Jobs Report” do World Economic Forum estima que em 2020 mais de 5 milhões de trabalhos chamados “convencionais” deixarão de existir com especial concentração nas áreas mais básicas de produção e de gestão administrativa.

E as más notícias não param por aí. No mundo das vendas o cenário também não é muito distinto. As funções mais tradicionais de vendas serão rapidamente substituídas pelas tecnologias que se antes eram emergentes agora já fazem parte da realidade de muitos negócios e empresas. Gerenciamento automatizado de estoques e IOT (Internet das Coisas / Internet of Things) são exemplos destas tecnologias que vão simplesmente dizimar muitos trabalhos considerados tradicionais.

Agora vamos às boas notícias! Algo muito positivo mesmo me chamou a atenção neste relatório incrível do Fórum Econômico Mundial (que você poderá baixar na íntegra no link ao final deste artigo): dentre as duas funções consideradas novas e emergentes neste compreensivo relatório, uma delas se refere exatamente ao nosso fascinante e cada vez mais complexo mundo das vendas.

Sim, é isso mesmo! Um dos trabalhos mais promissores para o não longínquo ano de 2020 é o de representantes de vendas super especializados, exatamente pela dificuldade que as empresas terão de vender e viabilizar o sucesso dos seus produtos, serviços e soluções da forma mais eficaz e ética aos clientes e mercados alvo que pretendem servir.

Portanto, o mercado de serviços profissionais especialmente no mundo das vendas consultivas, que se caracteriza pela capacidade técnica e intelectual dos profissionais, irá experimentar um bom crescimento ao longo dos próximos anos.

Dentre as importantes e mais valorizadas competências em 2020, destaco aqui a capacidade de resolver problemas complexos, o pensamento crítico, a criatividade e a inteligência emocional (veja quadro logo abaixo). Habilidades que já são valorizadas e serão cada vez mais demandadas de todos nós que pretendemos ser estes tais “super especialistas de vendas” ou como eu gosto de chamar: de vendedores de alta performance.

Desta forma, se quisermos nos manter relevantes e menos substituíveis ao longo dos próximos anos precisamos investir de forma vigorosa, constante e inteligente não apenas no incremento dos nossos pontos fortes e competências essenciais mas principalmente na aquisição de novos conhecimentos, pois se há uma certeza neste mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo (VUCA = volatility | uncertainty | complexity | ambiguity) que hoje vivemos é que precisamos aprender a reaprender.

Aliás, vale aqui o sábio e preciso conselho do escritor norteamericano e autor do best-seller e incrível “A Terceira Onda” (que nos fala exatamente sobre a “Era da Informação”):

“O analfabeto do século XXI não será aquele que não consegue ler e escrever, mas aquele que não consegue aprender, desaprender e reaprender”. 

E como prometido, clique aqui para fazer o download deste Relatório (Future of Jobs Report) incrível que todos nós precisamos ler e acima de tudo refletir sobre um dos elementos mais essenciais a todos nós que é a nossa empregabilidade.

Ficarei muito feliz e honrado mesmo com seus comentários sobre este artigo e sobre as suas impressões sobre o que nos aguarda o futuro!

E conte comigo e com a Universidade das Vendas para te ajudar nesta jornada de aquisição de novos conhecimentos que tão vitais e necessários serão para o seu sucesso e para o sucesso do seu negócio!

Abraços e boas vendas!!

José Ricardo Noronha | www.universidadedasvendas.com.br

Competências essenciais requeridas em 2020:

Success target

Vendas Corporativas (B2B): os 3 Cs da “Era do Intangível”

Tenho dedicado minha carreira ao mundo das vendas corporativas (B2B) ao longo de quase 2 décadas. E ao longo de todo este tempo tive a oportunidade de presenciar algumas mudanças bastante sensíveis e principalmente o emergir de novos e cada vez mais complexos desafios que afetam direta e indiretamente a nossa performance e produtividade em vendas e consequentemente o desenvolvimento da nossa carreira no mundo B2B.

E há algo que já tenho trabalhado em treinamentos, workshops, palestras e aulas de MBA no Brasil todo e que ganha cada vez mais espaço na já atribulada agenda de vendedores e líderes no mundo do B2B. E este elemento que aqui me refiro se chama Comoditização, que de forma bastante simplificada se resume ao “fenômeno” que aflige empresas dos mais variados portes e indústrias que encontram uma dificuldade cada vez maior para diferenciar seus produtos e serviços dos seus concorrentes.

Ou seja, na percepção dos clientes, nossos produtos e serviços são bastante similares ou muitas vezes rigorosamente iguais, o que faz com que cada vez mais o processo de decisão de compra dos nossos clientes e potenciais clientes se dê através da seleção do fornecedor de menor preço.

Diante disso, nunca foi tão essencial quanto agora investir de forma inteligente nos elementos intangíveis que tanto têm impacto na melhoria da performance, da produtividade e das vendas com melhores margens que são (ou devem ser) os pontos de maior importância na construção da estratégia de vendas das nossas empresas.

E quais são estes elementos intangíveis, você pode aí me questionar!

A partir de agora elenco 3 elementos intangíveis – que ocasionalmente se iniciam com a letra C – que já têm e que terão cada vez mais espaço no conjunto de atitudes e competências requeridas e valorizadas dos profissionais do mundo das vendas consultivas de média e alta complexidade:

1. Capacidade de desafiar

Pesquisas das mais diversas e confiáveis fontes confirmam que no mundo das vendas corporativas que os clientes gostam (e desejam) ser desafiados. E para bem “desafiar” os clientes, é fundamental dominar algumas competências essenciais e muitas vezes negligenciadas que são: a capacidade de bem ouvir e entender as reais demandas e desafios dos nossos clientes para a posterior “prescrição” da solução que mais seja aderente ao problema ou desafio enfrentado pelo clientes.

E para complementar a capacidade de ouvir bem, ganham destaque por consequência o “falar menos” e do ter um melhor e mais sólido domínio das tão cruciais habilidades de formular boas e inteligentes perguntas. Portanto, para desafiar é preciso ouvir muito, falar pouco e nos momentos apropriados e perguntar com sabedoria.

2. Carisma

Em muitos mercados, o carisma do profissional de vendas ainda é considerado pelo cliente um dos elementos mais fundamentais para o sucesso em vendas. E carisma em vendas está umbilicalmente ligada à outra competência intangível e tão valorizada nos dias de hoje: a habilidade crucial de verdadeiramente nos colocarmos no lugar dos nossos clientes da forma mais genuína possível.

Sim, empatia foi, é e sempre será uma competência chave para se atingir o tão sonhado sucesso no mundo das vendas complexas, especialmente nestes tempos onde são pouquíssimas as empresas que conseguem sustentar e promover os seus reais diferenciais competitivos.

3. Causa

No seu mais recente e brilhante livro “Marketing 4.0“, o mestre do marketing moderno Philip Kotler nos brinda com inúmeros conceitos modernos atrelados ao marketing digital e à crescente necessidade de oferecermos aos nossos clientes experiências realmente espetaculares que os transformem em verdadeiros embaixadores de nossos produtos, serviços, soluções e marcas.

Kotler nos fala sobre os 4 Fs do Marketing Moderno: Fans (Fãs),  Friends (Amigos),  Family (Family) e Followers (Seguidores) que são os 4 grupos prioritários que nossas empresas precisam cada vez mais focar e direcionar seus melhores esforços e energias. Dentro deste cenário – que é importante se reforce também vale para o mundo das Vendas B2B – nunca foi tão fundamental quanto agora que nossos profissionais e líderes de vendas sejam os mais legítimos e verdadeiros representantes guardiões e defensores dos valores, missão, visão, propósito e principalmente da “causa” que nossas empresas defendem.

Sim, trabalhar “com”, “por” e “para” uma “causa” genuína que seja tão inspiradora para nossos profissionais quanto para os clientes e públicos alvo que servimos é outro elemento intangível e incrivelmente essencial para o sucesso e longevidade dos nossos negócios.

Portanto, para brilhar nesta nova “Era do Intangível” aposte suas melhores fichas e energias no melhor desenvolvimento do ativo mais precioso e valioso da sua empresa que são os seus profissionais. Capacite-os e inspire-os para incrementarem sua capacidades de desafiar o cliente, de desenvolver relações mais carismáticas e empáticas com seus clientes e para fazer uma defesa contundente da causa de existência da sua empresa.

E agora peço a sua preciosa contribuição: quais outros elementos intangíveis você enxerga serem fundamentais para a construção de negócios cada vez mais sustentáveis e de alta performance no mundo das vendas corporativas (B2B)?

E aproveite esta oportunidade também para se inscrever no meu Canal de Vídeos no YouTube, onde você sempre encontrará dicas, insights e recomendações de leitura para brilhar ainda mais em suas vendas, em sua carreira e em sua vida.

Um grande abraço e boas vendas!

José Ricardo Noronha | www.universidadedasvendas.com.br

Você Vai Continuar
Torrando Dinheiro com
Treinamentos e Palestras?

Baixe agora o eBook rápido de alto impacto com
5 dicas preciosas para não torrar dinheiro com
treinamentos desconectados da sua realidade.

Você está a UM PASSO de baixar
seu exemplar do eBook!

Deixe seu nome e seu melhor e-mail
para receber o link de download.